NEUROEDUCAÇÃO E TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS

R$ 147,00

Parcele em 2x de R$ 73,50 Sem juros

“Gente, com esse tamanho ele já sabe mexer no celular?” É possível que você já tenha ouvido essa frase. Ainda, é cada vez mais comum nos depararmos com crianças entretidas com seus tablets, celulares e demais aparatos tecnológicos em diversos espaços, tais como restaurantes, consultórios médicos, entre outros. Não somente as crianças, os jovens, adultos e idosos se ocupam cada vez mais, cada um a seu modo e convergentes às suas necessidades, das tecnologias e de suas possibilidades. Nesse cenário, a Educação não é e nem deve ficar isenta, isolada ou à parte nessa relação tecnologia e comportamento humano. Mais que se apropriar das ferramentas, cabe à Educação pensar sobre, com e a partir da tecnologia e suas facetas o ensino, a aprendizagem e, sobretudo, a concepção de sociedade que emerge dessas interações. Assim, no campo da neuroeducação é fundamental compreender os conceitos inerentes à tecnologia, desmistificando os sentidos de termos corriqueiros, porém, que mal concebidos repercutem em práticas educativas questionáveis.

100000000000 em estoque

SKU: educarbyte-270 Categorias: EDUCAÇÃO, EJA

Conteúdo Programatico

“Gente, com esse tamanho ele já sabe mexer no celular?” É possível que você já tenha ouvido essa frase. Ainda, é cada vez mais comum nos depararmos com crianças entretidas com seus tablets, celulares e demais aparatos tecnológicos em diversos espaços, tais como restaurantes, consultórios médicos, entre outros. Não somente as crianças, os jovens, adultos e idosos se ocupam cada vez mais, cada um a seu modo e convergentes às suas necessidades, das tecnologias e de suas possibilidades. Nesse cenário, a Educação não é e nem deve ficar isenta, isolada ou à parte nessa relação tecnologia e comportamento humano. Mais que se apropriar das ferramentas, cabe à Educação pensar sobre, com e a partir da tecnologia e suas facetas o ensino, a aprendizagem e, sobretudo, a concepção de sociedade que emerge dessas interações. Assim, no campo da neuroeducação é fundamental compreender os conceitos inerentes à tecnologia, desmistificando os sentidos de termos corriqueiros, porém, que mal concebidos repercutem em práticas educativas questionáveis.